10 Dicas para prevenir das doenças respiratórias

                                    DOENÇAS RESPIRATÓRIAS: PREVENÇÃO E CUIDADOS

O sistema respiratório tem um papel muito importante no funcionamento do organismo. É através dele que o corpo obtém o oxigênio necessário para a respiração celular, e é através dele que consegue eliminar substâncias como o dióxido de carbono e vapor de água resultantes da obtenção de energia nas células. Dessa forma, é essencial manter o sistema respiratório saudável. As doenças respiratórias são provocadas, principalmente, por vírus e bactérias que são transmitidos de uma pessoa para a outra, não só através de gotículas de secreção no ar, mas, também, pelo contato das mãos com objetos que podem conter microrganismos causadores de infecções. Algumas das infecções respiratórias mais comuns são resfriados, gripes, sinusite, amigdalite, laringite, otite e pneumonia, que afetam, principalmente, crianças e idosos, por terem um sistema imune mais fragilizado.

Além disso, apesar de poderem surgir em qualquer época do ano, estas doenças são mais comuns no período do inverno, pois é um período mais frio, seco e quando as pessoas procuram permanecer em ambientes mais fechados, facilitando a proliferação de microrganismos sem contar que a baixa umidade relativa do ar são fatores que contribuem para o aumento das alergias respiratórias por causa da poluição.

Os principais prejuízos aos pulmões são causados pela inalação de fumaça, poeira, e outras partículas, que podem acumular-se causando várias doenças. O inimigo número um do pulmão sadio é sem dúvida o tabagismo, o risco de pessoas que fumam contraírem câncer e enfisema pulmonar é cerca de 20 vezes maior que o de não-fumante.

Para se manter protegido de vírus e bactérias que afetam a respiração, atitudes simples podem evitar a proliferação dessas doenças, como:

·         Manter os ambientes arejados;

·         Beber bastante líquido e controlar a umidade relativa do ar acima de 50%;

·      Algumas ótimas opções de remédios caseiros podem diminuir os sintomas da gripe, são tomar o chá de limão, equinácea, alho, tília ou sabugueiro, porque estas plantas medicinais possuem propriedades anti-inflamatórias que ajudam o organismo a vencer a doença;

·        Algumas vacinas para a prevenção de infecções respiratórias como é o caso da gripe, vírus influenza e para o pneumococo. Elas são encontradas em clínicas especializadas, porém devem ser indicadas por um médico.

Outras ações que podem ser realizadas como:

·         Trocar os cobertores por edredons para evitar os pelos;

·         Não deixar os animais de estimação dormirem dentro do quarto;

·         Evitar locais fechados e com grande circulação de pessoas;

·         Ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz, preferencialmente com lenço de papel descartável;

·         Lavar as mãos várias vezes por dia, com água e sabonete, especialmente se estiver ou passar por locais públicos, se não tiver como lavar, higienizar com álcool em gel;

·   Quando gripado, evitar contato desnecessário com crianças e recém-nascidos também são medidas bem eficientes para evitar as doenças respiratórias.

Comumente, as pessoas procuram um médico apenas depois de já ter tido problemas respiratórios por semanas ou meses. O problema é que quanto mais demorar para ver um médico, mais poderá demorar para encontrar uma cura, ou para conseguir diminuir os sintomas. Logo, se você tiver sintomas de um ou mais dos problemas respiratórios comuns como irritações nos olhos, dores de cabeça, inflamação na garganta, febre, coriza e mal-estar generalizado o médico deverá ser consultado pois um diagnóstico preciso é importante para que você possa tratar e prevenir problemas respiratórios.

 

REFERÊNCIAS

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Doenças respiratórias crônicas / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

Aranha MAF, Grisi SJFE, Escobar AMU. Relação da doença respiratória declarada pelos pais e fatores socioeconômicos e culturais. Rev. paul. pediatr. 2011; 29(3):352-55.

Organização Mundial da Saúde. Vigilância global, prevenção e controlo das doenças respiratórias crónicas: uma abordagem integradora. Lisboa, Portugal; 2007. 

.

Faça já sua inscrição:

Para participar das ações de Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças, preencha o formulário abaixo:


Nós usamos cookies e outras tecnologias para proporcionar a você uma melhor experiência de navegação em nosso Portal. Alguns cookies são necessários para permitir o início de uma sessão segura, memorizar os detalhes de seu início de sessão ao Acesso Exclusivo e funcionalidades de nossas páginas. Conheça nossa área de Proteção e Privacidade de Dados.